business

Ad

Os Atores de Chaves Atualmente


Angelines Fernández (Bruxa do 71)

Poucos sabem, mas a nossa tão querida Bruxa do 71 não era mexicana. Ela nasceu no dia 9 de julho de 1922 na cidade de Madri, na Espanha. Para a tristeza dos fãs da série, Angelines faleceu no ano de 1994, com câncer no pulmão, devido ao fumo em excesso - assim como Ramón Valdés, o Seu Madruga. Seu corpo descansa em Mausoleos del Ángel, no México.

Angelines Fernández chegou ao México no ano de 1947 e foi pioneira do cinema daquele país. Chegou a trabalhar nos filmes dos comediantes mexicanos Cantinflas e Arturo de Córdovas, mas a personagem que a consagrou foi mesmo a Dona Clotilde, que interpretou brilhantemente por mais de 23 anos.

O engraçado era que as crianças tinham medo de Angelines, achavam que ela era realmente uma bruxa e, no começo, ela ficava irritada com isso, mas depois começou a aceitar e até mesmo a achar engraçado. Poucos podem acreditar, mas Angelines Fernández foi considerada uma das mulheres mais belas do México em sua juventude! E, por ironia do destino, sua principal personagem tinha como característica maior ser muito feia. 


Carlos Villagrán (Quico)

O intérprete do bochechudo metido a riquinho nasceu em 12 de janeiro de 1944. É conhecido como Pirolo, pois antes de atuar em Chaves, tinha um personagem com esse nome. No ano de 1979, Carlos Villagrán deixou o elenco de Chaves e foi trabalhar na Venezuela. Lá fez o programa Federrico, que não fez muito sucesso. No México, fez Ah Que Kiko! e, no Chile, O Circo de Monsieur Cachetón e Kiko Botones. Em todos esses programas, assinava como “Kiko”, já que “Quico” foi registrado por Chespirito. Por algum tempo, atuou com Ramón Valdés em seus programas.

Segundo Carlos, ele deixou o elenco de Chaves e Chapolin pois seu personagem Quico estava ganhando muita popularidade e estava sendo convidado para gravar discos e comerciais. Por isso quiseram diminuir a participação dele nos seriados, e ele não aceitou isso. Carlos Villagrán já teve um caso com Florinda Meza antes de esta se casar com Chespirito. Ficou 20 anos sem falar e nem sequer ver Roberto Bolaños, até que encontrou-se com este num especial da Televisa em homenagem ao comediante, em 2000. Fizeram as pazes? Aparentemente, sim.

http://www.osnavegadores.com.br/wp-content/uploads/2013/03/Chiquinha-e-Kiko-atuam-juntos-ap%C3%B3s-35-anos-2.jpg
Kiko e Chiquinha juntos 35 anos depois.
Em 2010 esteve no Brasil onde participou de programas do SBT e do 2º Festival da Boa Vizinhança, que também teve participação de Edgar Vivar, o Sr. Barriga. Em 2013, o ator reencontrou com Maria Antonieta de Las Nieves, a Chiquinha, em um programa de TV nos Estados Unidos. Os dois não encenavam juntos há cerca de 35 anos. Em abril e maio, Villagrán fez a turnê de despedida no Brasil, onde anunciou a aposentadoria do personagem Kiko.

Carlos Villagrán agora se dedica a sua família, mas continua sua turnê de despedida pela América Latina. Atualmente, vive em Querétaro, México, com sua esposa Rebeca. Recentemente criou uma conta no Instagram, única rede social que tenta se aventurar, na qual compartilha fotos com seus fãs.

Edgar Vivar (Sr. Barriga)

Edgar Vivar nasceu em 28 de dezembro de 1948. Era médico antes de se tornar ator, porém abandonou sua antiga profissão ao descobrir que o melhor remédio é o riso. Em 1970, devido à trabalhos no teatro e em comerciais, foi convidado por Roberto Gómez Bolaños para participar de seus seriados, onde ficou até o final, em 1995. Porém em 1992, teve que se afastar temporariamente do Programa Chespirito para tratar da saúde e fazer um tratamento para perder peso.

No começo do Chaves, o personagem de Vivar não tinha nome. Era apenas um “senhor gordo” que ia cobrar o aluguel. Pouco tempo depois, o “senhor gordo” já tinha nome: Senhor Barriga. Ou: Zenon Barriga y Pesado, que ia sempre à vila cobrar os 14 meses que Seu Madruga lhe devia de aluguel, tendo recebido algum dinheiro apenas duas vezes – sendo que várias vezes perdoava alguns meses em troca de serviços como conserto de sapato ou uma casimira de Taubaté. Com a ausência de Chiquinha nos episódios em 1974, Edgar começou a dar vida à Nhonho, filho do Seu Barriga.

Edgar Vivar também enfrentou sérios problemas cardíacos e respiratórios devido a sua tiróide, e depois de ver a morte de perto, o nosso barrigudo deu a volta por cima. Edgar Vivar fez redução estomacal, emagreceu bastante, o que pode ser percebido em sua passagem pelo Brasil em 2010 e 2011. Já em 2012, esteve por aqui mais duas vezes com seu show Senhor Barriga É Jovem Ainda.

Em 2010, foi o primeiro ator CH a criar uma conta no Twitter, onde já soma atualmente mais de 100 mil seguidores. Em 2011, também criou uma página no Facebook. Atualmente vive na Cidade do México.

Florinda Meza (Dona Florinda)

Florinda Meza García de Gómez nasceu em 8 de fevereiro de 1948, em Juchipila - México. Em sua
juventude, sua vocação artística a levou a estudar arte dramática. Trabalhou como atriz de comerciais para televisão e teve diversos outros trabalhos, como o de secretária para pagar seus estudos. Sua evidente capacidade a fez integrar a exitosa equipe de Roberto Gómez Bolaños no ano de 1969. Foi ele quem a descobrio quando ela atuava em "sketches". Assim, Chespirito a convitou para fazer parte do programa "Los super genios de la mesa cuadrada". Florinda era a estrela feminina da série "Chespirito", realizando diversas caracterizações como Dona Florinda, Chimoltrufia, Popis, Rosa a Rumorosa e entre outras personagens.

Aí começou a florecer seu talento literário no qual se percebe em várias adaptações de capítulos de "Chespirito" onde formalmente adquire o ofício de escritora. Na relação profissional surge um laço amoroso entre Roberto Gómez Bolanõs (Chaves) e Florinda Meza (Dona Florinda). Casaram-se em 2005 após mais de 30 anos juntos. Dado o enorme sucesso de sua personagem "Chimoltrufia", Florinda Meza lançou sua própria revista semanal baseada nesse personagem alcançando grande êxito editorial. Hoje em dia vive no México, sempre ao lado de seu marido Roberto Gómez Bolaños.

Horácio Gómez (Godinez)

Horácio Gómez Bolaños nasceu na Cidade do México, em 28 de julho de 1930. Interpretou o personagem Godinez no seriado Chaves ao lado do irmão Roberto Gómez Bolaños, além vários personagens no Chapolin. Horácio sempre foi um grande irmão para Roberto. Por ser um homem muito organizado, tornou-se uma espécie de “administrador” de Chespirito.

Além de atuar, Horácio dirigiu mais de 11 filmes, trabalhou como roteirista e produtor de televisão. No final do ano de 1999, aos 69 anos de idade, Horácio precisava se apoiar em uma bengala, devido a uma fratura que havia sofrido no fêmur. Junto com seu sobrinho Roberto Gómez Fernández, estava animado na preparação da homenagem que se faria a seu irmão em 1º de abril de 2000. Infelizmente, não pôde participar da grande festa, pois faleceria em 21 de novembro de 1999, vítima de um infarto no coração. Seu corpo foi cremado e suas cinzas permanecem na igreja Chestojobak em Lomas de Chapultepec, como ele tinha desejado.

Maria Antonieta de Las Nieves (Chiquinha)

A menina esperta filha do saudoso Seu Madruga nasceu em 22 de dezembro de 1950. Era a mais jovem do elenco dos seriados de Chespirito. María Antonieta sonhava ser uma das mais reconhecidas atrizes dramáticas do México, mas quando Chespirito a convidou para integrar o elenco de Chaves, seus planos mudaram por completo. Este a chamou para seus programas quando se encantou por sua bela voz, pois María trabalhava como dubladora no México. Na antiga abertura original de Chaves, havia uma introdução que se dizia: "Este é o programa número um da televisão humorística!" . A voz desta introdução era do marido de María Antonieta.

Em 1994, ela ganha um programa próprio na Televisa: Aquí Está la Chilindrina, que no entanto, durou pouco tempo, mas foi largamente reprisado durante alguns anos. No mesmo ano, filmou La Chilindrina en Apuros, película protagonizada pela Chiquinha. Durante a década de 1990, trabalhou com seu circo na América Latina, sempre um êxito de público.

Ela atualmente vive no México e recentemente em 2011 esteve no Brasil participando do Programa do Ratinho, no SBT. María Antonieta atualmente também está nos sites de relacionamentos Twitter e Facebook.

Ramón Valdés (Seu Madruga)

O saudoso Ramón Gómez-Valdés Castillo nasceu em 2 de setembro de 1923, na Cidade do México. Antes de trabalhar com Chespirito, atuou em vários filmes junto com seus irmãos Manuel Valdés "El loco" e Gérman Valdés "El Tin Tan". Logo se vê que a veia artística era de família. Ramón foi um veterano no cinema, trabalhou em quase 50 filmes e também trabalhou em novelas como "Lupita" (exibida no Brasil pelo SBT em 1985). Mas seu maior sucesso realmente foi nas séries de Chespirito onde, entre outros personagens, interpretou o personagem Don Ramón (nome original do personagem Seu Madruga), com todo aquele seu carisma incomparável.

Em 1970, inicia sua participação no quadro Chapolin (El Chapulín Colorado), que fazia parte do programa Los Supergenios de la Mesa Cuadrada. Posteriormente, interpretaria diversos vilões da série, como Racha Cuca e Tripa Seca. O ano de 1972 marca o início de sua trajetória como intérprete do Seu Madruga, personagem com características singulares e marcantes que o faria alcançar sua maior popularidade entre o público e lhe daria fama internacional.

No ano de 1979, após integrar o elenco do filme El Chanfle, Ramón deixa as séries CH. Retornaria em 1981, interpretando novamente Seu Madruga e outros personagens no programa Chespirito. O ator acabaria retirando-se do programa no fim do mesmo ano. Tempos depois, trabalharia com Carlos Vilagrán na série venezuelana Federrico, onde interpretaria Don Moncho. Atuaria também na série ¡Ah, que Kiko! , gravando poucos episódios.

Em 9 de agosto de 1988, Ramón veio a falecer, deixando aproximadamente dez filhos e milhões de fãs ao redor do mundo. A morte do eterno Seu Madruga se deve ao fumo em excesso, que ocasionou um câncer no pulmão, que se espalhou para o estômago. Em seu enterro, sua grande amiga de longa data, Angelines Fernández, a Dona Clotilde, permaneceu cerca de duas horas de pé, junto ao caixão do saudoso Ramón. Em todo o velório, ela repetia aos prantos: "Mi rorro, mi rorro...". Nos últimos anos de sua carreira, Valdés dedicou-se a viajar com seu circo por toda a República Mexicana.

Raúl "Chato" Padilla (Jaiminho)

Raúl Padilla, apelidado de Raul "Chato" Padilla, nasceu na cidade de Monterrey, no México, em 17 de junho de 1918. Interpretou por 15 anos o personagem Jaiminho, o carteiro no seriado Chaves, além de atuar em vários papéis no Chapolin Colorado. Foi o último ator a entrar no elenco do seriado sendo também o mais velho de todos.

Foi casado com Magda Guzman e teve um filho chamado Raúl Padilla “Chóforo”, que também é ator. Faleceu em 3 de fevereiro de 1994, em virtude dos problemas de saúde ocasionados por diabetes. Em 2012, seu personagem Jaiminho foi homenageado com uma estátua na cidade de Tangamandápio, a qual ele visitou durante a década de 1980.

Roberto Bolaños "Chespirito" (Chaves)


Roberto Gómez Bolaños "Chespirito", nasceu em 21 de Fevereiro de 1929 na Cidade do México.
Escritor, publicitário, desenhista, compositor de músicas e letras de canções populares, ator, diretor, produtor e pai de 6 filhos. Chespirito é um apelido que foi posto nele pelo diretor de cinema Agustín P. Delgado, que considerava Roberto Gómez Bolaños um pequeno Shakespeare. Estudou engenharia, mas nunca exerceu.

A partir da segunda metade da década de 50, a atividade de Gómez Bolaños como roteirista foi muito intensa. Escrevia para rádios, programas de TV ou para cinema. Durante 10 anos alimentou com seus roteiros o programa semanal "Cómicos y canciones", que fez muito sucesso. Entre 1960 e 1965, dois programas disputavam o primeiro e segundo lugar da TV mexicana, e ele escrevia ambos. Eles eram: "Estudio de Pedro Vargas" e o já mencionado "Cómicos y canciones". No final de 1968, Roberto foi contratado pela emissora TIM com a feliz oferta de usar em sua programação um espaço de meia hora em cada sábado. Assim, nasceram séries como "Los supergenios de la mesa cuadrada" e "El ciudadano Gómez". Simultaneamente, nascia a carreira de ator para Chespirito.

Em 1970, a TV extendeu o tempo de transmissão para uma hora e o horário utilizado passou a ser às segundas-feiras, às 20:00. Então, a série passou a se chamar "Chespirito", onde se incluíam diferentes quadros, de tal sorte que vimos nascer nesse espaço o personagem Chapolin Colorado e um ano depois o Chaves do Oito. Ambos personagens tiveram tal aceitação, que a emissora decidiu dar-lhes características de seriado com um dia da semana para cada um, com meia hora de transmissão e em horário nobre.

chespirito25
O Chapolin Colorado e o Chaves abriram as portas do mercado internacional à TV mexicana. Em 1973, ambos os programas eram transmitidos para quase toda a América Latina, e em todos os países sua popularidade colacavam-nos em primeiro lugar na audiência. Atualmente, a série segue sendo transmitida em toda a América Latina e na Espanha, com seu áudio original, mas também é transmitida em diferentes dublagens em outros idiomas em mais de dez países.

Em 1978, Chespirito produziu, escreveu e atuou no filme "El Chanfle", o mesmo rompeu todos os recordes de bilheteria existentes até essa data no México. Em 1995, a Televisa resolve fazer mudanças no horário e programação, e um dos programas afetados é "Chespirito”. Assim, Roberto decide finalmente encerrar o programa. Diversos países e emissoras o mandaram ofertas tentadoras, mas ele recusou todas. Era o fim de um grande sucesso mundial.

chespirito32
Homenagem à Chespirito, em 2000.
A Televisa fez uma grande homenagem ao elenco das séries que completava 30 anos, chamado ”No contaban con mi astucia”. Nesta homenagem, houve muitas emoções, como o reencontro entre Chespirito com Carlos Villagrán Eslava ”Pirolo”, o Quico e Maria Antonieta de Las Nieves, a Chiquinha.

Atualmente, vive com Florinda Meza em Cancún, tem 84 anos, sendo um homem feliz e realizado, de bem com a vida. Um gênio, sendo muitas coisas como ator, compositor, boxeador, comediante, diretor, produtor, etc, e agora, até twitteiro. Este é nosso querido Roberto Gómez Bolaños, vulgo Chespirito, que apesar de não ser médico, nos receitou o melhor remédio de todos: a risada e a alegria. Atualmente tem uma conta no twitter, sigam-o os bons: @ChespiritoRGB.

Rubén Aguirre (Professor Girafales)

O romântico e nada modesto professor da escola primária nasceu em 15 de junho de 1934 em Saltillo, Coah., México. Filho de Rubén Aguirre Flores e de Victoria Aguirre Fuentes, é o mais velho e mais alto dos seis irmãos – tem 1,95m de altura. Foi convidado a participar do seriado Chaves pelo próprio Roberto Gómez Bolaños. Pode-se dizer que Rubén Aguirre ficou entre a cruz e a espada, pois tinha que escolher: continuaria com um trabalho fixo e bem remunerado ou largaria isso e apostaria tudo numa coisa que ele não tinha certeza se daria certo. Mas o fato é que Rubén escolheu - e muito bem, por sinal - a segunda opção.

Começou a fazer parte do elenco de Chaves interpretando o Professor Inocêncio Girafales. Antes, trabalhara com Chespirito em Los Supergenios de la Mesa Cuadrada.

Na década de 2000, enfrentou problemas de saúde decorrentes do uso de corticóides, o que o fez engordar muito. No começo de 2007, sofreu um acidente de carro com sua esposa, que teve parte de uma das pernas amputada. Em 2009 e 2010, surgiram boatos de que estaria em bancarrota e precisando de ajuda financeira para sobreviver, fato que foi refutado. Em 2011, ingressou no mundo virtual, criando contas no Twitter e Facebook, onde interage com seus fãs.

Atualmente, vive em Puerto Vallarta, com sua esposa e alguns de seus filhos e netos.

Outros Atores

Abraham Stavans (O moço do Parque)

Abraham teve algumas participações em episódios de Chaves, onde interpretou o freguês no Restaurante de Dona Florinda no episódio ''Tem uma mosca no meu café!'', e também participou no episódio ''O parque de diversões'' onde era um funcionário do parque. Tem longa carreira na atuação em novelas mexicanas, como em Camila e Rebelde. Não há grandes informações sobre o que ele faz atualmente.

Ana Lílian de La Macorra (Paty)

Ana Lilian nasceu em 27 de novembro de 1957, era assistente de produção das séries de Chespirito e nunca foi atriz, mas devido ao seu carisma e beleza, acabou ganhando o papel de Paty em diversos episódios de Chaves em 1978 e 1979.

Em 1980, ela decide deixar a série, por entender que atuação não era o que queria, apesar da Televisa ter interesse em lançá-la como atriz e cantora. Ela decide estudar psicologia, área na qual vem trabalhando desde então. Afastou-se definitivamente da mídia e passou a viver de forma quase anônima, reaparecendo apenas em 2012 para uma entrevista ao programa Día D, do Peru, e em 2013, para o Fórum Chaves. Vive em Cidade do México, é casada e tem dois filhos.

Hector Bonilla

Ao contrário do que alguns acreditam, Héctor Bonilla não é um personagem e sim um famoso ator mexicano de telenovelas. Héctor nasceu na Cidade do México em 14 de Março de 1939 e seu nome completo é Héctor Bonilla Rebentun. Já participou de mais de 30 filmes e 30 novelas, além de trabalhar como músico, produtor e diretor. Ficou conhecido no Brasil pela participação no seriado Chaves interpretando ele mesmo no episódio ''Um astro cai na vila'', de 1979.


Ricardo de Pascual (Seu Furtado)

Ricardo de Pascual é um ator mexicado que interpretou os personagens Senhor Furtado, Senhor Calvillo (Carequinha) e o garçom do restaurante da Dona Florinda no seriado Chaves, além de outras participações em séries de Chespirito. Ricardo participou a pouco tempo da novela 'Camaleones', que foi transmitida pelo SBT, onde fazia o papel de Conrado Tapia, além de inúmeros outros trabalhos. Atualmente vive na Cidade do México onde segue com sua carreira de ator.

Regina Torné (Glória)

Regina ficou conhecida pela atuação no programa Chaves em 1978. Regina interpretava Glória, a tia da Paty, também conhecida como "a nova vizinha" ou "a senhora do 24". Tem trabalhado na Televisa desde muito jovem, é reconhecida também por causa de seu desempenho no filme Como Água para Chocolate (1992). Consequentemente, é conhecida por interpretar vilãs em novelas.


Reunimos aqui as figuras mais conhecidas do público brasileiro na série Chaves. Em breve atualizações com novos atores.

Créditos de texto: Fórum Chaves, Chaves Web e Volta Perdidos
Imagem: Volta Perdidos

1 comentários:

@Gabriel_Ernesto disse...

E o Bebê, sobrinha da Dona Clotilde??
Alguem tem notícia?

Postar um comentário

 
Este blog é independente, sem vínculo com a Televisa © ou quaisquer outras emissoras transmissoras das séries de Chespirito | Desing de Roberto Cirilo